O que esperar do mercado de marketing digital para 2019? | AE Digital

O que esperar do mercado de marketing digital para 2019?

O mundo do marketing digital certamente é um dos mais dinâmicos e efusivos ramos da comunicação. Um universo sujeito a mudanças tecnológicas que se impõe de forma tão rápida e abrupta que conseguem levar quase que como uma enxurrada as práticas e posições que antes pareciam tão firmes e sólidas. E para sobreviver e prosperar neste ambiente, repensar as práticas do presente e estar preparado para os desafios do futuro é mais do que obrigatório para todo indivíduo ou empresa que busque se manter competitivo na área. Foi pensando nisso que selecionamos para você, nosso leitor, as 5 principais tendências do marketing digital para 2019:

1 – Uso de chatbots e novas ferramentas de inteligência artificial

Chatbots cada vez mais sofisticados e aptos a responder não mais apenas a perguntas simples, mas sim aptos a interagir de forma muito parecida à maneira humana. Eles tendem a elevar a experiência de venda e de consumo a um outro patamar.

Ao reagirem de forma dinâmica e interativa às demandas dos clientes, chatbot dotados de cada vez mais inteligência e capacidade de aprendizado já conseguem, atualmente, apresentar orçamentos e até mesmo fazerem negociações e fechar vendas de produtos e serviços sem a necessidade de interferência humana por parte da empresa.  

Utilizados não apenas em sites institucionais, mas também nas redes sociais, essas ferramentas conseguem ampliar o raio de ação das empresas. Oferecerem a seus potenciais clientes produtos e serviços focados em suas demandas individuais.

Se antes a realização de tarefa semelhante era basicamente impensável até mesmo por um gigantesco exército de vendedores, com as ferramentas de inteligência artificial isso não só é possível como também é realizado com maior eficiência e efetividade. Além de venderem produtos e serviços, estes chatbots conseguem simultaneamente coletar e analisar uma série de dados. Que são referentes aos hábitos de consumo e experiência da compra. As informações servirão de parâmetro para aprimorar os atendimentos futuros

2 – AR e VR: novas realidades para o marketing digital para 2019

AR (Realidade Aumentada) e VR (Realidade Virtual) talvez sejam as tecnologias cuja disseminação seja a mais aguardada não apenas pelos produtos de conteúdo de marketing digital, mas principalmente para os consumidores e usuários destas novas ferramentas e plataformas.

Depois da extraordinária e fulminante febre do Pokémon Go, jogo que talvez tenha sido o primeiro contato de muitas pessoas com as novas possibilidades e experiências criadas pela realidade aumentada, a expectativa por novos e inovadores produtos é imensa.

O lançamento de produtos como óculos de realidade virtual com processadores e, consequentemente, preços cada vez mais acessíveis, também evidencia que novas serão as “realidades” que se imporão tanto o ano de 2019 quanto para os anos seguintes.

Pensar em estratégias de produtos e de conteúdos inovadores e buscar dominar essas novas ferramentas são, portanto, novos desafios que se impõem para todas as empresas e pessoas interessadas em obter sucesso com o marketing digital.

3 – Crescimento exponencial de conteúdo em vídeo

Seja pela facilidade na produção, na edição, na disponibilização ou no acesso, o fato é que o conteúdo em formato de vídeo tende a crescer de forma não apenas em 2019, mas também nos próximos anos.

Segundo projeções da empresa de TI Cisco, a expectativa é que até o ano de 2022 o tráfego de dados em vídeo representará 82% de todo o tráfego da rede.

E para acompanhar essa tendência, os produtores de conteúdo de marketing precisam estar preparados para produzir novos e melhores conteúdos em vídeo. Que terão que ser capazes de engajar os consumidores e clientes de em suas campanhas.

E os formatos podem ser variados, desde vídeos super produzidos até lives mais simples e diretas, realizadas por grandes figuras públicas e celebridades ou mesmo por influenciadores digitais com boa capilaridade em determinado nicho de mercado.

De acordo com pesquisa realizada pela empresa Wyzowl.com, que desenvolve vídeos explicativos para a web, quando conteúdos em texto quanto conteúdo em formato de vídeo estão disponibilizados simultaneamente no mesmo site, 72% dos usuários preferem o vídeo ao texto para obterem informações sobre produtos e serviços.

4 – Conteúdo de áudio e mecanismo de busca de voz ganham cada vez mais relevância

Em tempos em que o tempo é um bem que parece cada vez mais escasso e valioso, a busca por ferramentas e estratégias capazes de otimizar a realização de tarefas nos soa quase como música. E é justamente isso: música, áudio, som, em suas mais diversas formas!

Pensar em conteúdos inovadores desenvolvidos para preencher essa demanda reprimida talvez seja uma das mais desafiadoras e também mais interessantes tarefas das empresas e desenvolvedores de marketing digital.

É interessante também adicionarmos a esta equação o desenvolvimento cada vez mais galopante das tecnologias de reconhecimento de voz para os buscadores de conteúdo, como o Google, por exemplo. Ao optarmos por fazer uma busca por meio da voz ao invés da tradicional busca por meio da digitação, ocorre uma invariável mudança na construção da própria frase buscada, o que, consequentemente, também altera a forma como se dá o rankeamento do conteúdo pelos mecanismos de busca.

Trazendo para um exemplo mais concreto, como o dado por Mariella Blago, ao fazermos uma busca escrita sobre o tema que aqui estamos desenvolvendo, provavelmente digitaríamos “tendências marketing digital 2019”. Já na busca feita através da voz, provavelmente a construção frasal seria ligeiramente distinta, como por exemplo “tendências do marketing digital para 2019”.

A oralidade, portanto, tende a se impor na construção do texto, demandado novas adequações de redatores e produtores de conteúdo em geral.

5 – Mensagens personalizadas e fluxo orgânico tendem a gerar menor antipatia dos clientes 

A invasão desmensurada de anúncios e conteúdos publicitários quando não bem situada e não inserida no correto momento tende, na maioria dos casos, a ser imensamente desagradável e impactar de maneira negativa na experiência de um consumidor em potencial.

As mensagens devem sempre buscar agregar, trazer novos dados, mostrar nuances e sutilezas, brincar com a curiosidade e os sentidos das pessoas. Porém sempre de uma forma leve e natural, não invasiva.

Para tanto, a inteligência artificial pode e muito ajudar na coleta de dados que individualizem e identifiquem potenciais consumidores, oferecendo informações e produtos pertinentes e coerentes com os hábitos de consumo, gostos e desejos específicos daquele indivíduo.

Além de oferecer informações personalizadas deve-se sempre buscar o fluxo orgânico, ou seja, que a própria navegação do indivíduo na web o conduza a determinado produto ou serviço, e não o contrário.

Esperamos que tenham gostado destas que acreditamos que sejam as grandes 5 tendências do marketing digital em 2019!